Total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

ACERN ESPORTES

acesse nosso site.


 www.suaradioonline.com/search-radio/radio%20acern


SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO
TITE CONVOCA SELEÇÃO PARA AMISTOSO NESTA QUINTA FEIRA

O técnico da Seleção Brasileira anunciará os atletas que 
disputarão amistosos contra o Panamá e a República Tcheca
27 FEV 2019
Técnico Tite, da Seleção Brasileira de futebol Foto: Pedro Martins / MoWa Press 
A primeira convocação da Seleção Brasileira em 2019 está marcada para esta quinta-feira. No auditório da sede da CBF, localizado na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, às 11 horas (de Brasília), o técnico Tite anunciará os atletas que serão chamados para os amistosos diante de Panamá e República Tcheca.
"A não ser que aconteça alguma coisa, vai estar na convocação de março e na convocação da Copa América. Como no Milan, um pouco mais à frente, chegando mais perto do pivô central, mais perto ali do Neymar ou de quem for jogar no lugar do Neymar no lado esquerdo, sustentando, porque é um menino que tem muita entrega sem a posse", disse Xavier.
Se Paquetá ganhará outra chance, Neymar e Douglas Costa serão ausência por conta de contusões. Diante desse cenário, Vinícius Júnior, Richarlison, David Neres e Everton podem conseguir uma oportunidade para substituir a dupla.
"A tendência agora nessa última convocação antes da Copa América é olhar mais um ou dois atletas, para se somar àqueles que já olhamos nos amistosos do fim do ano passado. Vamos ficar sem Neymar, sem Douglas Costa, que tem lesão recente, vamos procurar colocar em prática essa renovação", declarou o auxiliar Tite.
No dia 23 de março, a Seleção Brasileira enfrenta o Panamá, na cidade do Porto. Três dias depois, os comandados de Tite encaram a República Tcheca fora de casa, em Praga.
Tite convoca Vinicius Junior pela primeira vez para a seleção brasileira
Atacante do Real Madrid é principal novidade para jogos contra Panamá e República Tcheca
Gazeta Esportiva



SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

ACERN ESPORTES

acesse nosso site.


 www.suaradioonline.com/search-radio/radio%20acern


SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO
https://globoesporte.globo.com/rn/futebol/campeonato-potiguar/



NO CLÁSSICO REI  DO FUTEBOL DO
 RN ONTEM DEU ABC DE VIRADA




AMÉRICA 1X2 ABC




ABC CAMPEÃO DA TAÇA 
CIDADE DO NATAL DE 2019


***************************


PLACA PADRÃO MERCOSUL DEVE SER ABANDONADA POR BOLSONARO

Presidente eleito solicitou um estudo sobre o caso disposto a acabar com a medida lançada em 2014 e que atualmente está suspensa




O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) confirmou em entrevista na semana passada ao programa Brasil Urgente, da Band, que pediu um estudo para analisar a possibilidade de acabar com as placas modelo Mercosul no Brasil. "Eu acredito que não é bem vinda a questão da mudança de placas. Posso até ser demovido dessa ideia, mas no que depender de mim, nós vamos botar um ponto final nisso daí", disse Bolsonaro ao jornalista José Luiz Datena.

Ainda como pré-candidato a presidência do Brasil, o então deputado Jair Bolsonaro, publicou sobre o assunto em sua página oficial no Facebook, dizendo: "Vamos revogar isso em 2019".
A grande pergunta é se essa decisão for levada adiante, como ficam os cidadãos que já mudaram as placas de seus veículos? Hoje, apenas o Departamento Estadual de Trânsito do Rio de Janeiro (Detran/RJ) está emplacando de acordo com o novo modelo, mas a tendência é aumentar o número de veículos rodando com a nova placa. O Detran da Bahia já publicou uma Portaria determinando a implementação desta exigência.

De acordo com a Res.729/18 que está em vigor até o trânsito em julgado da ação civil pública que questiona a adoção das novas placas, o novo modelo de identificação veicular deve ser implementado por todos os Detrans até o dia 1º de dezembro de 2018.

O que dizem os especialistas
Apesar de toda essa confusão, pois seria um caos veículos já rodando com a nova placa terem que novamente mudar o sistema de identificação, essa medida é possível, segundo o advogado, especialista na área de trânsito, Bruno Sobral. "A bem da verdade, simples Resolução, ou mesmo Deliberação, emanada pelo CONTRAN ou seu presidente poderia sustar esta norma, mesmo porque, a não entrada em vigor em ocasiões anteriores não ocorreu por conta de decisão judicial, mas sim, por questões afeitas ao próprio âmbito do SNT (Sistema Nacional de Trânsito)", afirmou.

Para o advogado, a possibilidade de todos os órgãos implementarem esta medida é improvável. "Considerável parte dos Estados segue a linha e posicionamento do novo presidente, de tal modo, que já é dada por concreta a revogação desta medida, seja de um modo ou seja de outro, mesmo porque, veículos brasileiros transitando nas vias brasileiras ostentando placas padrão MERCOSUL desbancaria a tese e a promessa do novo presidente eleito, de tal modo, que custe o que custar, ele revogará esta medida, o meu receio é este "custar" vir a ser suportado, mais uma vez e como é regra, pelo cidadão, o qual não teve nada que ver, seja com a história seja com o enredo", finaliza Sobral.

O advogado Márcio Dias, especialista em Direito de Trânsito, em vídeo postado no Facebook, defende que o Art. 8º da Resolução 729/18 seja suspenso.

"Se ainda não foi implantado, deixa como está. O problema fica só no Rio de Janeiro?O mais sensato é que seja suspenso o Art. 8º da Res.729/18 que fala que em 01 de dezembro será obrigatória a implantação dessas placas em todo Brasil", diz.
De acordo com o especialista, com essa suspensão, os novos gestores poderiam estudar qual seria a melhor opção para a população brasileira. "Se parar por aqui e passar todo esse trâmite para a equipe de transição do novo presidente da República, esses novos gestores decidirão como vão dar continuidade a esse processo", afirma.

O especialista em educação Celso Mariano defende que a população tenha calma.

"Vamos aguardar os próximos acontecimentos. Se nenhuma decisão for publicada antes, a partir de 01 de dezembro saberemos se mais Detrans vão implementar ou não essa medida e que providencias o cidadão terá que tomar. Antes disso não há o que fazer, apenas esperar", conclui.
Fonte: Portal do Trânsito






quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

domingo, 17 de fevereiro de 2019

ACERN ESPORTES

acesse nosso site.


 www.suaradioonline.com/search-radio/radio%20acern


SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO
https://globoesporte.globo.com/rn/futebol/campeonato-potiguar/




HORÁRIO DE VERÃO TERMINA NESTE FIM DE SEMANA EM 10 ESTADOS E NO DF
Moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem atrasar relógios em 1 hora à meia-noite deste sábado (16).
Por G1-16/02/2019
O horário de verão de 2018, que começou no dia 4 de novembro, termina à 0h deste domingo (17), ou meia-noite de sábado (16). Ao término do horário de verão, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem atrasar o relógio em uma hora.



Selo horário de verão — Foto: Arte/G1

O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal).


Celulares da TIM mudam para o horário de verão e causam confusão — Foto: Paulo PIza/G1

Este ano, o horário de verão foi encurtado - começou mais tarde. Antes, ele se iniciava no terceiro domingo de outubro. Em dezembro de 2017, o presidente Michel Temer assinou decreto que encurtou a duração do horário de verão, atendendo a pedido do Tribunal Superior Eleitoral, para que o início do horário de verão não ocorresse entre o primeiro e o segundo turno da eleição.
O Palácio do Planalto chegou a informar em 2018 que, a pedido do Ministério da Educação, a entrada em vigor do horário seria adiada para dia 18 de novembro, a fim de não prejudicar provas do Enem, mas acabou decidindo manter a data de 4 de novembro.

As mudanças na data de início do horário de verão chegaram a causar confusão. No dia 15 de outubro, usuários de telefone celular reclamaram da mudança automática do horário em seus aparelhos para o horário de verão.

No Twitter, muitos consumidores reclamaram ter perdido uma hora de sono em pleno retorno de feriado e cobraram explicações da TIM.

Na semana seguinte, mais clientes de operadoras de celular passaram pela mesma situação, em que os relógios de seus aparelhos foram adiantados de forma automática para o horário de verão. Em São Paulo, alguns relógios de rua também foram adiantados.
Fim do horário de verão
O fim do horário de verão chegou a ser analisado pelo governo Temer, em 2017.

Um estudo do Ministério de Minas Energia apontou queda na efetividade da iniciativa, já que o perfil do consumo de eletricidade não estava mais ligado diretamente ao horário, mas sim à temperatura. Os picos de consumo foram registrados nas horas mais quentes do dia.

O Horário Brasileiro de Verão foi instituído pelo então presidente Getúlio Vargas, pela primeira vez, entre 3 de outubro de 1931 até 31 de março de 1932. Sua adoção foi posteriormente revogada em 1933, tendo sido sucedida por períodos de alternância entre sua aplicação ou não, e também por alterações entre os Estados e as regiões que o adotaram ao longo do tempo.
De acordo com o decreto nº 6.558, de 08 de setembro de 2008, modificado pelo decreto nº 9.242, de 15 de dezembro de 2017, a hora de verão fica instituída no Brasil da seguinte forma:
“Fica instituída a hora de verão, a partir de zero do primeiro domingo do mês de novembro de cada ano, até zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano subsequente, em parte do território nacional, adiantada em sessenta minutos em relação à hora legal. No ano em que houver coincidência entre o domingo previsto para o término da hora de verão e o domingo de carnaval, o encerramento da hora de verão dar-se-á no domingo seguinte. A hora de verão vigorará nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal”.

O horário de verão também é adotado em países como Canadá, Austrália, Groelândia, México, Nova Zelândia, Chile, Paraguai e Uruguai. Por outro lado, Rússia, China e Japão, por exemplo, não implementam esta medida.
Fonte: G1











sábado, 16 de fevereiro de 2019

ACERN ESPORTES

acesse nosso site.


 www.suaradioonline.com/search-radio/radio%20acern


SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO
https://globoesporte.globo.com/rn/futebol/campeonato-potiguar/




HORÁRIO DE VERÃO TERMINA NESTE FIM DE SEMANA EM 10 ESTADOS E NO DF
Moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem atrasar relógios em 1 hora à meia-noite deste sábado (16).
Por G1-16/02/2019
O horário de verão de 2018, que começou no dia 4 de novembro, termina à 0h deste domingo (17), ou meia-noite de sábado (16). Ao término do horário de verão, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem atrasar o relógio em uma hora.



Selo horário de verão — Foto: Arte/G1

O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal).


Celulares da TIM mudam para o horário de verão e causam confusão — Foto: Paulo PIza/G1

Este ano, o horário de verão foi encurtado - começou mais tarde. Antes, ele se iniciava no terceiro domingo de outubro. Em dezembro de 2017, o presidente Michel Temer assinou decreto que encurtou a duração do horário de verão, atendendo a pedido do Tribunal Superior Eleitoral, para que o início do horário de verão não ocorresse entre o primeiro e o segundo turno da eleição.
O Palácio do Planalto chegou a informar em 2018 que, a pedido do Ministério da Educação, a entrada em vigor do horário seria adiada para dia 18 de novembro, a fim de não prejudicar provas do Enem, mas acabou decidindo manter a data de 4 de novembro.

As mudanças na data de início do horário de verão chegaram a causar confusão. No dia 15 de outubro, usuários de telefone celular reclamaram da mudança automática do horário em seus aparelhos para o horário de verão.

No Twitter, muitos consumidores reclamaram ter perdido uma hora de sono em pleno retorno de feriado e cobraram explicações da TIM.

Na semana seguinte, mais clientes de operadoras de celular passaram pela mesma situação, em que os relógios de seus aparelhos foram adiantados de forma automática para o horário de verão. Em São Paulo, alguns relógios de rua também foram adiantados.
Fim do horário de verão
O fim do horário de verão chegou a ser analisado pelo governo Temer, em 2017.

Um estudo do Ministério de Minas Energia apontou queda na efetividade da iniciativa, já que o perfil do consumo de eletricidade não estava mais ligado diretamente ao horário, mas sim à temperatura. Os picos de consumo foram registrados nas horas mais quentes do dia.

O Horário Brasileiro de Verão foi instituído pelo então presidente Getúlio Vargas, pela primeira vez, entre 3 de outubro de 1931 até 31 de março de 1932. Sua adoção foi posteriormente revogada em 1933, tendo sido sucedida por períodos de alternância entre sua aplicação ou não, e também por alterações entre os Estados e as regiões que o adotaram ao longo do tempo.
De acordo com o decreto nº 6.558, de 08 de setembro de 2008, modificado pelo decreto nº 9.242, de 15 de dezembro de 2017, a hora de verão fica instituída no Brasil da seguinte forma:
“Fica instituída a hora de verão, a partir de zero do primeiro domingo do mês de novembro de cada ano, até zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano subsequente, em parte do território nacional, adiantada em sessenta minutos em relação à hora legal. No ano em que houver coincidência entre o domingo previsto para o término da hora de verão e o domingo de carnaval, o encerramento da hora de verão dar-se-á no domingo seguinte. A hora de verão vigorará nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal”.

O horário de verão também é adotado em países como Canadá, Austrália, Groelândia, México, Nova Zelândia, Chile, Paraguai e Uruguai. Por outro lado, Rússia, China e Japão, por exemplo, não implementam esta medida.
Fonte: G1












terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

ACERN ESPORTES

acesse nosso site.


 www.suaradioonline.com/search-radio/radio%20acern


SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO
https://globoesporte.globo.com/rn/futebol/campeonato-potiguar/



ACERN ENTREGA A PREMIAÇÃO “TOP DA CRÔNICA ESPORTIVA DE NATAL 2018”
Terça, 12 de fevereiro de 2019

Foto: Divulgação / 10 Sports

Premiação ao narrador Marcos Lopes aconteceu na última terça-feira (12), em NatalA Associação dos Cronistas Esportivos do Rio Grande do Norte entregou nesta terça-feira (12), o prêmio “Top da Crônica Esportiva de Natal 2018”. O prêmio foi conquistado pelo narrador Marcos Lopes. A premiação foi baseada em uma pesquisa realizada pela Acern em parceria com o Instituto Smart de Pesquisa, a Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) e 10 Sports, que ouviu 300 torcedores.

O melhor narrador escolhido pelos entrevistados foi Marcos Lopes, da Rádio Globo (2018)*, com 54,81%, seguido por Jorge Aldir, da 98 FM (28,85). O melhor comentarista foi Pedro Neto, da Rádio Globo, com 26,44%, com Exmar Tavares, da 98FM (19,71%), na segunda colocação. Na categoria "repórter", Francisco Inácio, da 98 FM (18,75%), foi eleito o melhor profissional; Ricardo Silva, da Globo (16,35%), ficou com a segunda colocação. Já o prêmio de "melhor âncora" ficou com Santos Neto, da Rádio Globo Natal, com 39,42%; Luiz Eduardo, da 98 FM Natal, ficou na segunda colocação, com 11,54%.

A pesquisa também os profissionais do jornal impresso. Quando a pergunta foi sobre o melhor repórter/editor de jornal ou portal em Natal, o mais citado foi Itamar Ciríaco, da Tribuna do Norte, com 23,08%. Já o melhor apresentador/comentarista/repórter de Televisão foi escolhido Thiago César, da Inter TV Cabugi, com 18,27%, com o comentarista Edmo Sinedino, com 16,83%, na segunda colocação. O melhor repórter fotográfico eleito foi José Aldenir (4,34%), seguido por Frankie Marcone (2,89%).

Segundo Walfran Valetim, presidente da Acern, as demais premiações serão entregues antes da decisão da Copa Cidade do Natal entre América e ABC, na Arena das Dunas, marcada para o dia 20 de fevereiro, às 20h30.
Fonte: FNF









Luto II

Aos 82 anos, morre o 

radialista Aderson Maia



11 de fevereiro de 2019 
  
Faleceu hoje, 11, o ex-presidente do Sindicato dos Radialistas do Ceará e da Associação dos Profissionais da Crônica Desportiva do Estado (APCDEC), Aderson Maia, aos 82 anos.
O radialista, que também já foi dirigente do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) do Ceará, estava internado no Hospital Otoclínica, há semanas, e faleceu em razão de complicações do diabetes.
Aderson também já foi presidente da Associação Brasileira dos Cronistas Esportivos (Abrace), como também, foi vice-presidente da Associação Internacional de Imprensa Esportiva.
O horário do sepultamento ainda não foi informado, mas o velório, conforme a família, ocorrerá na Igreja Presbiteriana, em Fortaleza, a partir das 12 horas.
Fonte: Repórter Ceará
A  diretoria da ACERN, manifesta e nome dos seus associados, seu profundo pesar pela morte do jornalista Anderson maia Nogueira, que presidiu a Abrace - Associação Brasileira dos Cronistas Esportivos, durante 18 anos.
Aderson faleceu na manhã desta segunda feira em um hospital de Fortaleza onde se encontrava internado. 

Atenciosamente, 
Walfran Valentim Presidente da ACERN
Washington José- Jornalista









RICARDO BOECHAT 
JORNALISTA 
MORRE AOS 66 ANOS 
EM QUEDA DE ELICÓPTERO
Jornalista era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM. Aeronave bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela Rodovia Anhanguera.
11/02/2019
 Por G1 SP


Ricardo Boechat, em foto de março de 2006 — Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo/Arquivo

O jornalista, apresentador e radialista Ricardo Eugênio Boechat morreu no início da tarde desta segunda-feira (11), aos 66 anos, em São Paulo.

O jornalista estava em um helicóptero que caiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, e bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via. O piloto Ronaldo Quattrucci também morreu no acidente.

Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista "IstoÉ". Ele trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S. Paulo” e “Jornal do Brasil”.

Na década de 1990, teve uma coluna diária no "Bom Dia Brasil", na TV Globo, e trabalhou no "Jornal da Globo". Foi ainda diretor de jornalismo da Band e teve passagem pelo SBT.
da Band e teve passagem pelo SBT.

Ele ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro.

A morte do jornalista causou comoção entre políticos, personalidades e jornalistas.

Perfil
Filho de diplomata, Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. O pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina.

Boechat era recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV).
Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Ele lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

O jornalista deixa a mulher, Veruska, e seis filhos.
Começo da carreira
Boechat começou a trabalhar assim que deixou a escola, na virada de 1969 para 1970, após um período de militância em que fez parte do quadro de base do Partido Comunista em Niterói (RJ).

O pai de uma amiga, diretor comercial do "Diário de Notícias", foi quem o convidou.

"Note que eu mal batia à máquina, não tinha noção de rigorosamente nada. Tinha morado a vida inteira em Niterói. O Rio de Janeiro para mim era o exterior", comentou ao site Memória Globo (leia o depoimento completo).

Um de seus primeiros textos foi uma nota exclusiva sobre Pelé, que lhe garantiu mais espaço no jornal.
Depois, Boechat passou a escrever na coluna de Ibrahim Sued (1924-1995), no mesmo "Diário de Notícias". Ele considerava o período de 14 anos em que trabalhou com Sued como decisivo para sua "formação como repórter".

"Eu pude ter uma escola na qual a doutrina era procurar informações, e por trás de mim o primeiro e maior dos pitbulls que eu já conheci, que era ele, rosnando no meu ouvido 24 horas por dia."



Ricardo Boechat em foto de arquivo da TV Globo — Foto: Acervo TV Globo

Boechat saiu em 1983, quando a coluna já era publicada em "O Globo", após uma briga com o titular. Mudou-se, então, para o "Jornal do Brasil", a convite do concorrente Zózimo Barroso do Amaral, tendo retornado a "O Globo" pouco depois, na coluna "Swann".

Em uma segunda passagem pelo jornal, que durou até 2001, foi titular de uma coluna que levava o seu nome.

Boechat deu uma palestra a representantes da indústria farmacêutica em Campinas, no interior do estado, na manhã desta segunda e retornava a São Paulo por volta das 12h. Ele deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista.



Ricardo Boechat, em foto de março de 2006 — Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo/Arquivo
Anúncio na Band

José Luiz Datena, apresentador da TV Band, anunciou a morte do colega às 13h51 durante programação da emissora.

"Com profundo pesar, desses quase 50 anos de jornalismo, cabe a mim informar a vocês que o jornalista, amigo, pai de família, companheiro, que na última quarta, que eu vim aqui apresentar o jornal, me deu um beijo no rosto, fingido que ia cochichar alguma coisa, e, no fim, brincalhão como ele era, falou: 'É, bocão, eu só queria te dar um beijo'. Queria informar aos senhores que o maior âncora da televisão brasileira, o Ricardo Boechat, morreu hoje num acidente de helicóptero, no Rodoanel, aqui em São Paulo".
Fonte: G1




SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO