Total de visualizações de página

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

ACERN ESPORTES

acesse nosso site.


 www.suaradioonline.com/search-radio/radio%20acern


SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO
https://globoesporte.globo.com/rn/futebol/campeonato-potiguar/



ACERN ENTREGA A PREMIAÇÃO “TOP DA CRÔNICA ESPORTIVA DE NATAL 2018”
Terça, 12 de fevereiro de 2019

Foto: Divulgação / 10 Sports

Premiação ao narrador Marcos Lopes aconteceu na última terça-feira (12), em NatalA Associação dos Cronistas Esportivos do Rio Grande do Norte entregou nesta terça-feira (12), o prêmio “Top da Crônica Esportiva de Natal 2018”. O prêmio foi conquistado pelo narrador Marcos Lopes. A premiação foi baseada em uma pesquisa realizada pela Acern em parceria com o Instituto Smart de Pesquisa, a Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) e 10 Sports, que ouviu 300 torcedores.

O melhor narrador escolhido pelos entrevistados foi Marcos Lopes, da Rádio Globo (2018)*, com 54,81%, seguido por Jorge Aldir, da 98 FM (28,85). O melhor comentarista foi Pedro Neto, da Rádio Globo, com 26,44%, com Exmar Tavares, da 98FM (19,71%), na segunda colocação. Na categoria "repórter", Francisco Inácio, da 98 FM (18,75%), foi eleito o melhor profissional; Ricardo Silva, da Globo (16,35%), ficou com a segunda colocação. Já o prêmio de "melhor âncora" ficou com Santos Neto, da Rádio Globo Natal, com 39,42%; Luiz Eduardo, da 98 FM Natal, ficou na segunda colocação, com 11,54%.

A pesquisa também os profissionais do jornal impresso. Quando a pergunta foi sobre o melhor repórter/editor de jornal ou portal em Natal, o mais citado foi Itamar Ciríaco, da Tribuna do Norte, com 23,08%. Já o melhor apresentador/comentarista/repórter de Televisão foi escolhido Thiago César, da Inter TV Cabugi, com 18,27%, com o comentarista Edmo Sinedino, com 16,83%, na segunda colocação. O melhor repórter fotográfico eleito foi José Aldenir (4,34%), seguido por Frankie Marcone (2,89%).

Segundo Walfran Valetim, presidente da Acern, as demais premiações serão entregues antes da decisão da Copa Cidade do Natal entre América e ABC, na Arena das Dunas, marcada para o dia 20 de fevereiro, às 20h30.
Fonte: FNF









Luto II

Aos 82 anos, morre o 

radialista Aderson Maia



11 de fevereiro de 2019 
  
Faleceu hoje, 11, o ex-presidente do Sindicato dos Radialistas do Ceará e da Associação dos Profissionais da Crônica Desportiva do Estado (APCDEC), Aderson Maia, aos 82 anos.
O radialista, que também já foi dirigente do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) do Ceará, estava internado no Hospital Otoclínica, há semanas, e faleceu em razão de complicações do diabetes.
Aderson também já foi presidente da Associação Brasileira dos Cronistas Esportivos (Abrace), como também, foi vice-presidente da Associação Internacional de Imprensa Esportiva.
O horário do sepultamento ainda não foi informado, mas o velório, conforme a família, ocorrerá na Igreja Presbiteriana, em Fortaleza, a partir das 12 horas.
Fonte: Repórter Ceará
A  diretoria da ACERN, manifesta e nome dos seus associados, seu profundo pesar pela morte do jornalista Anderson maia Nogueira, que presidiu a Abrace - Associação Brasileira dos Cronistas Esportivos, durante 18 anos.
Aderson faleceu na manhã desta segunda feira em um hospital de Fortaleza onde se encontrava internado. 

Atenciosamente, 
Walfran Valentim Presidente da ACERN
Washington José- Jornalista









RICARDO BOECHAT 
JORNALISTA 
MORRE AOS 66 ANOS 
EM QUEDA DE ELICÓPTERO
Jornalista era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM. Aeronave bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela Rodovia Anhanguera.
11/02/2019
 Por G1 SP


Ricardo Boechat, em foto de março de 2006 — Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo/Arquivo

O jornalista, apresentador e radialista Ricardo Eugênio Boechat morreu no início da tarde desta segunda-feira (11), aos 66 anos, em São Paulo.

O jornalista estava em um helicóptero que caiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, e bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via. O piloto Ronaldo Quattrucci também morreu no acidente.

Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista "IstoÉ". Ele trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S. Paulo” e “Jornal do Brasil”.

Na década de 1990, teve uma coluna diária no "Bom Dia Brasil", na TV Globo, e trabalhou no "Jornal da Globo". Foi ainda diretor de jornalismo da Band e teve passagem pelo SBT.
da Band e teve passagem pelo SBT.

Ele ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro.

A morte do jornalista causou comoção entre políticos, personalidades e jornalistas.

Perfil
Filho de diplomata, Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. O pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina.

Boechat era recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV).
Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Ele lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

O jornalista deixa a mulher, Veruska, e seis filhos.
Começo da carreira
Boechat começou a trabalhar assim que deixou a escola, na virada de 1969 para 1970, após um período de militância em que fez parte do quadro de base do Partido Comunista em Niterói (RJ).

O pai de uma amiga, diretor comercial do "Diário de Notícias", foi quem o convidou.

"Note que eu mal batia à máquina, não tinha noção de rigorosamente nada. Tinha morado a vida inteira em Niterói. O Rio de Janeiro para mim era o exterior", comentou ao site Memória Globo (leia o depoimento completo).

Um de seus primeiros textos foi uma nota exclusiva sobre Pelé, que lhe garantiu mais espaço no jornal.
Depois, Boechat passou a escrever na coluna de Ibrahim Sued (1924-1995), no mesmo "Diário de Notícias". Ele considerava o período de 14 anos em que trabalhou com Sued como decisivo para sua "formação como repórter".

"Eu pude ter uma escola na qual a doutrina era procurar informações, e por trás de mim o primeiro e maior dos pitbulls que eu já conheci, que era ele, rosnando no meu ouvido 24 horas por dia."



Ricardo Boechat em foto de arquivo da TV Globo — Foto: Acervo TV Globo

Boechat saiu em 1983, quando a coluna já era publicada em "O Globo", após uma briga com o titular. Mudou-se, então, para o "Jornal do Brasil", a convite do concorrente Zózimo Barroso do Amaral, tendo retornado a "O Globo" pouco depois, na coluna "Swann".

Em uma segunda passagem pelo jornal, que durou até 2001, foi titular de uma coluna que levava o seu nome.

Boechat deu uma palestra a representantes da indústria farmacêutica em Campinas, no interior do estado, na manhã desta segunda e retornava a São Paulo por volta das 12h. Ele deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista.



Ricardo Boechat, em foto de março de 2006 — Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo/Arquivo
Anúncio na Band

José Luiz Datena, apresentador da TV Band, anunciou a morte do colega às 13h51 durante programação da emissora.

"Com profundo pesar, desses quase 50 anos de jornalismo, cabe a mim informar a vocês que o jornalista, amigo, pai de família, companheiro, que na última quarta, que eu vim aqui apresentar o jornal, me deu um beijo no rosto, fingido que ia cochichar alguma coisa, e, no fim, brincalhão como ele era, falou: 'É, bocão, eu só queria te dar um beijo'. Queria informar aos senhores que o maior âncora da televisão brasileira, o Ricardo Boechat, morreu hoje num acidente de helicóptero, no Rodoanel, aqui em São Paulo".
Fonte: G1




SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO

 

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

ACERN ESPORTES

acesse nosso site.


 www.suaradioonline.com/search-radio/radio%20acern


SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO
https://globoesporte.globo.com/rn/futebol/campeonato-potiguar/


Luto II

Aos 82 anos, morre o 

radialista Aderson Maia



11 de fevereiro de 2019
  
Faleceu hoje, 11, o ex-presidente do Sindicato dos Radialistas do Ceará e da Associação dos Profissionais da Crônica Desportiva do Estado (APCDEC), Aderson Maia, aos 82 anos.
O radialista, que também já foi dirigente do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) do Ceará, estava internado no Hospital Otoclínica, há semanas, e faleceu em razão de complicações do diabetes.
Aderson também já foi presidente da Associação Brasileira dos Cronistas Esportivos (Abrace), como também, foi vice-presidente da Associação Internacional de Imprensa Esportiva.
O horário do sepultamento ainda não foi informado, mas o velório, conforme a família, ocorrerá na Igreja Presbiteriana, em Fortaleza, a partir das 12 horas.
Fonte: Repórter Ceará
A  diretoria da ACERN, manifesta e nome dos seus associados, seu profundo pesar pela morte do jornalista Anderson maia Nogueira, que presidiu a Abrace - Associação Brasileira dos Cronistas Esportivos, durante 18 anos.
Aderson faleceu na manhã desta segunda feira em um hospital de Fortaleza onde se encontrava internado. 

Atenciosamente, 
Walfran Valentim Presidente da ACERN
Washington José- Jornalista









RICARDO BOECHAT 
JORNALISTA 
MORRE AOS 66 ANOS 
EM QUEDA DE ELICÓPTERO
Jornalista era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM. Aeronave bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela Rodovia Anhanguera.
11/02/2019
 Por G1 SP


Ricardo Boechat, em foto de março de 2006 — Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo/Arquivo

O jornalista, apresentador e radialista Ricardo Eugênio Boechat morreu no início da tarde desta segunda-feira (11), aos 66 anos, em São Paulo.

O jornalista estava em um helicóptero que caiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, e bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via. O piloto Ronaldo Quattrucci também morreu no acidente.

Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista "IstoÉ". Ele trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S. Paulo” e “Jornal do Brasil”.

Na década de 1990, teve uma coluna diária no "Bom Dia Brasil", na TV Globo, e trabalhou no "Jornal da Globo". Foi ainda diretor de jornalismo da Band e teve passagem pelo SBT.
da Band e teve passagem pelo SBT.

Ele ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro.

A morte do jornalista causou comoção entre políticos, personalidades e jornalistas.

Perfil
Filho de diplomata, Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. O pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina.

Boechat era recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV).
Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Ele lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

O jornalista deixa a mulher, Veruska, e seis filhos.
Começo da carreira
Boechat começou a trabalhar assim que deixou a escola, na virada de 1969 para 1970, após um período de militância em que fez parte do quadro de base do Partido Comunista em Niterói (RJ).

O pai de uma amiga, diretor comercial do "Diário de Notícias", foi quem o convidou.

"Note que eu mal batia à máquina, não tinha noção de rigorosamente nada. Tinha morado a vida inteira em Niterói. O Rio de Janeiro para mim era o exterior", comentou ao site Memória Globo (leia o depoimento completo).

Um de seus primeiros textos foi uma nota exclusiva sobre Pelé, que lhe garantiu mais espaço no jornal.
Depois, Boechat passou a escrever na coluna de Ibrahim Sued (1924-1995), no mesmo "Diário de Notícias". Ele considerava o período de 14 anos em que trabalhou com Sued como decisivo para sua "formação como repórter".

"Eu pude ter uma escola na qual a doutrina era procurar informações, e por trás de mim o primeiro e maior dos pitbulls que eu já conheci, que era ele, rosnando no meu ouvido 24 horas por dia."



Ricardo Boechat em foto de arquivo da TV Globo — Foto: Acervo TV Globo

Boechat saiu em 1983, quando a coluna já era publicada em "O Globo", após uma briga com o titular. Mudou-se, então, para o "Jornal do Brasil", a convite do concorrente Zózimo Barroso do Amaral, tendo retornado a "O Globo" pouco depois, na coluna "Swann".

Em uma segunda passagem pelo jornal, que durou até 2001, foi titular de uma coluna que levava o seu nome.

Boechat deu uma palestra a representantes da indústria farmacêutica em Campinas, no interior do estado, na manhã desta segunda e retornava a São Paulo por volta das 12h. Ele deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista.



Ricardo Boechat, em foto de março de 2006 — Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo/Arquivo
Anúncio na Band

José Luiz Datena, apresentador da TV Band, anunciou a morte do colega às 13h51 durante programação da emissora.

"Com profundo pesar, desses quase 50 anos de jornalismo, cabe a mim informar a vocês que o jornalista, amigo, pai de família, companheiro, que na última quarta, que eu vim aqui apresentar o jornal, me deu um beijo no rosto, fingido que ia cochichar alguma coisa, e, no fim, brincalhão como ele era, falou: 'É, bocão, eu só queria te dar um beijo'. Queria informar aos senhores que o maior âncora da televisão brasileira, o Ricardo Boechat, morreu hoje num acidente de helicóptero, no Rodoanel, aqui em São Paulo".
Fonte: G1




SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO

 

sábado, 9 de fevereiro de 2019

ACERN ESPORTES

ACERN ESPORTES


acesse nosso site.


 www.suaradioonline.com/search-radio/radio%20acern


LUTO


(Img.WEB)

(Img.WEB)



(Img.WEB)

A  Acern - Associação dos Cronistas Esportivos do RN, externa o seu mais respeitoso e sincero pesar aos familiares das vítimas do incêndio na sede do Flamengo (categoria de Bases) que resultou na morte de dez atletas. Solicita ainda que a FNF, estenda um minuto de silêncio na rodada do próximo final de semana.


Atenciosamente, Walfran Valentim Presidente da ACERN

Um incêndio no fim da madrugada desta sexta-feira (8) deixou 10 mortos e 3 feridos no Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Flamengo na Zona Oeste do Rio. Veja abaixo quem são as vítimas identificadas e com os nomes divulgados.


Mortos*:

  • Athila Paixão
  • Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas
  • Bernardo Pisetta
  • Christian Esmério
  • Jorge Eduardo Santos
  • Pablo Henrique da Silva Matos
  • Vitor Isaías.

  • *outras 3 mortes estão confirmadas, mas os nomes ainda não foram divulgados para que as famílias sejam avisadas antes.
  • Athila Paixão - era de Lagarto, Sergipe, e tinha 14 anos. Jogava no clube desde março de 2018. O pai contou ao G1 que, em sua última conversa com o filho, ele disse que jogaria no Maracanã na sexta-feira em que aconteceu o incêndio.

  • Athila está entre as vítimas diz o pai do atleta — Foto: Arquivo Pessoal
  • Athila está entre as vítimas diz o pai do atleta — Foto: Arquivo Pessoal
  • Arthur Vinicius - o jogador morava com a família em Volta Redonda e completaria 15 anos no sábado (9). A família foi avisada e está a caminho do Rio, segundo informações da TV Rio Sul.

  • Arthur Vinicius tinha 14 anos e faria aniversário no dia seguinte ao incêndio — Foto: Reprodução/Rede Social
  • Arthur Vinicius tinha 14 anos e faria aniversário no dia seguinte ao incêndio — Foto: Reprodução/Rede Social
  • Bernardo Pisetta - nascido em Santa Catarina, era goleiro e já tinha atuado em outros times de futebol e equipes de futsal.

  • O goleiro Bernardo Pisetta, do time de base do Flamengo — Foto: Reprodução/TV Globo
  • O goleiro Bernardo Pisetta, do time de base do Flamengo — Foto: Reprodução/TV Globo
  • Christian Esmério - goleiro das categorias de base do Flamengo. Em abril de 2018, ele postou uma foto nas redes sociais de uma conquista com o clube. Acumulava convocações para a seleção.

  • Christian era goleiro do time de base do Flamengo — Foto: Reprodução/Facebook
  • Christian era goleiro do time de base do Flamengo — Foto: Reprodução/Facebook
  • Jorge Eduardo Santos - tinha 15 anos e era de Além Paraíba (MG). Ele começou a jogar futebol aos 7 anos e chegou às categoria de base do Flamengo aos 12 anos.Jorge Eduardo Pereira dos Santos, volante do Flamengo de Além Paraíba — Foto: DivulgaçãoJorge Eduardo Pereira dos Santos, volante do Flamengo de Além Paraíba — Foto: Divulgação
  • Pablo Henrique da Silva Matos - primo do zagueiro Werley, do Vasco, joga no Sub-17 do Flamengo, é de Minas Gerais e morava no centro de treinamento.

  • Pablo, do Flamengo — Foto: Arquivo Pessoal
  • Pablo, do Flamengo — Foto: Arquivo Pessoal
  • Vitor Isaías - nascido em Santa Catarina, tinha 15 anos. 
  • Era atacante e tinha seis meses de Flamengo
  • Começou a carreira no futsal do Figueirense.

  • Vitor Isaías era atleta das divisões de base do Flamengo — Foto: Reprodução/Facebook
  • Vitor Isaías era atleta das divisões de base do Flamengo — Foto: Reprodução/Facebook

    Feridos:

    • Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14 anos
    • Francisco Diogo Bento Alves, 15 anos
    • Jhonatan Cruz Ventura, 15 anos, em estado grave

    • Cauan Emanuel - em 2017, chegou a disputar o Campeonato Cearense pelo Santa Cruz e o Campeonato Futsal Colegial, pelo Salomé Bastos e Falcões da Vila, de Fortaleza. O jogador cearense está há três anos no Rio e, desde o ano passado, joga no Flamengo, disputando os campeonatos da categoria de base. Ao G1, o pai dele diz que irá ao Rio para encontrar o filho.
Cauan Emanuel Gomes Nunes, de 14 anos está bem e não corre risco de morte, segundo o pai. — Foto: Arquivo Pessoal






Cauan Emanuel Gomes Nunes, de 14 anos está bem e não corre risco de morte, segundo o pai.
 Foto: Arquivo Pessoal


Jhonatan Ventura - está internado em estado mais grave, com 30% a 35% do corpo queimado. Natural de Vila Velha (ES), atua como zagueiro no time de base. Por volta das 9h45, ele passava por uma cirurgia no Hospital Lourenço Jorge, e depois será transferido para o Hospital Pedro II, referência no tratamento de queimados.

Jhonatan Ventura teve 40% do corpo queimado — Foto: Reprodução/Facebook
Jhonatan Ventura teve 40% do corpo queimado — Foto: Reprodução/Facebook

Francisco Dyogo - é goleiro da base rubro-negra e, segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, está fora de perigo. Ele chegou ao Rio em janeiro de 2018.

Fonte: G1



SIGA O CAMPEONATO POTIGUAR NO LINK ABAIXO